Quando as coisas não estão bem o Senhor mistura-se e corrige o caminho – o Papa na missa desta segunda-feira

2014-01-13 Rádio Vaticana


Na missa desta segunda-feira na Capela da Casa de Santa Marta o Papa Francisco afirmou que o Senhor vem ao nosso encontro e prepara o nosso caminho. Tal como nos diz o Evangelho, que nos relata o chamamento dos discípulos Pedro, André, Tiago e João, o Senhor prepara as nossas vidas, já há muito tempo:

“Parece que Simão, André, Tiago, João foram aqui definitivamente eleitos. Sim eles foram eleitos, mas eles, neste momento, não foram definitivamente fieis! Depois desta eleição enganaram-se, fizeram propostas que não eram cristãs ao Senhor: renegaram o Senhor! Pedro em grau superlativo, os outros por temor: assustaram-se e foram-se embora. Abandonaram o Senhor. O Senhor prepara. E depois da Ressurreição, o Senhor teve que continuar este caminho de preparação até ao dia de Pentecostes. E depois do Pentecostes também alguns – Pedro por exemplo – erraram e Paulo teve que o corrigir. Mas o Senhor prepara.”

“E quando as coisas não estão bem, Ele mistura-se na história e arranja a situação continuando o caminho. Mas pensemos na genealogia de Jesus Cristo, naquela lista: este gera aquele; aquele gera este... naquela lista de História há pecadores e pecadoras. Mas como é que fez o Senhor? Misturou-se, corrigiu o caminho, regulou as coisas. Pensemos no grande David, um grande pecador e depois um grande santo. O Senhor sabe! Quando o Senhor nos diz: ‘Com amor eterno eu te amei’ refere-se a isto. Há tantas gerações o Senhor pensou em nós, em cada um de nós.”

O Senhor com o seu amor concreto, eterno e até um pouco artesanal – disse o Santo Padre – prepara o nosso caminho:

“Porque o nosso racionalismo diz: ‘O Senhor, com tanta gente que há, vai pensar em mim? Mas preparou-me o caminho! Com as nossas mães, as nossas avós, os nossos pais, os nossos avós, os nossos bisavós... O Senhor faz assim. É este o seu amor: concreto, eterno e também artesanal. Rezemos, pedindo esta graça de perceber o amor de Deus. Mas nunca se percebe! Sente-se, chora-se mas perceber não. Também isto nos diz como é grande este amor. O Senhor que nos prepara há tanto tempo, caminha connosco, preparando os outros. Está sempre connosco! Peçamos a graça de perceber com o coração este grande amor.” (RS