Papa recebe bispos do Sudão e Sudão do Sul: a paz é prioridade

2016-01-20 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) - Antes da Audiência Geral desta quarta-feira (20/01), o Papa Francisco se encontrou com os bispos do Sudão e do Sudão do Sul que participaram, em Roma, de um retiro e um encontro promovido pela Congregação para a Evangelização dos Povos. 

A nossa emissora entrevistou o Arcebispo de Juba, Dom Paulino Lukudu Loro, sobre o encontro com o pontífice. Segundo o prelado, a conversa foi boa. “Conseguimos ver o Santo Padre durante esse encontro. Foi uma graça e uma bênção”, disse ele.

O que o Papa lhes disse?

Dom Loro: “Primeiramente, conversamos com ele sobre algumas questões de nossos países, o Norte e o Sul do Sudão. Ele acolheu os pontos que citamos como, por exemplo, o da paz, que tanto precisamos. Agora, existe a guerra e as pessoas sofrem. Falamos também sobre as vocações. Depois, ele falou algo que para nós foi como uma direção. Nos deu sugestões e uma bênção sobre essas questões. Esta manhã, convidamos o pontífice a visitar o Sudão do Sul. Portanto, renovamos este convite. O Papa nos respondeu: Estou pronto. Eu gostaria, mas vamos deixar tudo nas mãos do Senhor.”

O senhor pode fazer um balanço do retiro que fizeram e falar sobre o tema central de suas reflexões?

Dom Loro: “De 12 a 17 de janeiro, nós bispos fizemos um retiro. Tivemos momentos de oração pessoal, oração comum e meditações. Desde o último dia 18, estamos considerando a situação geral de nossa Conferência Episcopal do Sudão do Sul e Sudão. Conversamos com o Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni. Estudamos juntos a nossa situação, se podemos ir adiante juntos ou separados. Para nós foram momentos muito bonitos. Precisávamos ver junto com os nossos superiores da Congregação como vão as coisas e como podemos ir adiante. São várias as perguntas de nossa parte sobre como realizar tudo isso. É o momento de estudar a nossa situação e encontrar caminhos para percorrer, começando pela situação da Conferência Episcopal até a questão das dioceses vacantes. Não temos bispos. Existem quatro ou cinco dioceses vacantes, sem bispos. Este é um ponto do qual falar com os nossos superiores.”

Quais são as suas prioridades?

Dom Loro: “Nós falamos justamente disso. A questão da paz é a prioridade para os dois países, sobretudo para o Sudão do Sul, porque estamos em guerra. Sem a paz a religião terá dificuldades. A paz no Sudão do Sul ainda é prioridade. Depois, como eu dizia, a Igreja deve enfrentar a questão das dioceses vacantes e criar outras porque temos muita necessidade disso; há também a questão do sustento de nosso clero local. Temos muitos problemas; não podemos manter o nosso clero. Estas são mais ou menos as nossas prioridades.” (MJ)

 

 

 

 

(from Vatican Radio)