Papa aos mexicanos nos EUA: nenhuma fronteira pode nos separar

2016-02-18 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Ao final de sua homilia na Missa de encerramento da Viagem Apostólica ao México, o Papa Francisco, ao abordar o fenômeno global das migrações forçadas, condenou as graves injustiças perpetradas contra milhares de migrantes que fogem da pobreza e violência e, com frequência, acabam nas mãos de traficantes de seres humanos.

“Aqui em Ciudad Juárez concentram-se milhares de migrantes da América Central e de outros países, sem esquecer tantos mexicanos que procuram também passar para 'o outro lado'. Uma passagem, um caminho carregado de injustiças terríveis: escravizados, sequestrados, objetos de extorsão, muitos irmãos nossos acabam vítimas do tráfico humano”, recordou Francisco.

Mais de 200 mil pessoas acompanharam a homilia do Papa em Ciudad Juarez. Outras 30 mil também puderam participar da celebração por meio de uma transmissão ao vivo projetada no Estádio da Universidade do Texas, no lado estadunidense da fronteira, em El Paso.

“Graças à ajuda da tecnologia, podemos rezar, cantar e celebrar juntos este amor misericordioso que o Senhor nos dá, e que nenhuma fronteira poderá nos impedir de compartilhar. Obrigado irmãos e irmãs de El Paso, por nos fazer sentir uma só família e uma mesma comunidade cristã”.

Antes do início da celebração, o Papa abençoou, às margens do Rio Bravo - que delimita a fronteira -, cruzes que lembram os que perderam a vida na tentativa de atravessar a fronteira entre o México e os Estados Unidos.

(RB)

(from Vatican Radio)