Papa abre Congresso diocesano e encontra refugiados hóspedes de Roma

2017-06-19 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Depois de celebrar a solenidade de Corpus Christi domingo (18/06) presidindo a missa na Basílica de São João de Latrão, o Papa Francisco retorna na tarde desta segunda-feira (19/06) ao local para abrir o Congresso Eclesial da Diocese de Roma.

O encontro na véspera do Dia Mundial do Refugiado

Na ocasião, o Pontífice vai se reunir com um grupo de 121 refugiados hóspedes de 38 paróquias romanas.

Participarão do encontro o Cardeal Agostino Vallini e o diretor da Caritas diocesana, Mons. Enrico Feroci. Francisco fará uma saudação em relação ao Dia Mundial do Refugiado, que se celebra terça-feira (20/06) e às comunidades paroquiais que aderiram ao seu chamado no Angelus de 6 de setembro de 2015. Confira aqui:

Diocese responde com dois programas inovadores

Naquela ocasião, o Papa exortou todas as paróquias e institutos religiosos do mundo a acolher famílias de refugiados de guerras e violências. A partir deste apelo, a Caritas de Roma promoveu dois projetos de acolhimento extensivo: “Era estrangeiro e vocês me hospedaram” e “Pró-teto: refugiado em minha casa”, que criam oportunidades de hospitalidade de requerentes de asilo e refugiados em paróquias, institutos religiosos e famílias romanas.

O acolhimento extensivo é um novo modo de receber que se baseia no princípio de que a integração começa pela construção de redes sociais, além de relações de amizade e de solidariedade. É uma prática que permite a todos os envolvidos entrar realmente em contato com o outro, que assim, deixa de ser ‘hóspede’ e se apresenta com suas características individuais, necessidades, aspirações e objetivos. Toda a comunidade ‘abraça’ o recém-chegado e coletivamente se encarrega do seu acompanhamento, recebendo em troca a participação ativa da pessoa acolhida.

Por ocasião do Dia Mundial do Refugiado, a Caritas de Roma realizou um dossiê informativo sobre o tema abordando aspectos problemáticos menos conhecidos, como a saúde e os traumas psicológicos das vítimas de tortura, o programa de reinserção nos países europeus, especialmente dos menores desacompanhados; o cenário mundial com movimentos de populações por causa de conflitos, catástrofes e crises humanitárias.

O encontro do Pontífice com os refugiados hóspedes nas paróquias da diocese de Roma será reservado. 

(CM)

(from Vatican Radio)