​O Papa Francisco conclui os exercícios espirituais - A coragem de sonhar

2016-03-11 L’Osservatore Romano

É preciso voltar a descobrir «a coragem de sonhar», aquela coragem testemunhada pelos santos como Francisco Xavier, que acalentou durante toda a sua vida o «sonho» de chegar à China. Recomendou o Papa Francisco na conclusão dos exercícios espirituais nos quais participou juntamente com a Cúria romana.

No final da décima e última meditação feita pelo Padre Ermes Ronchi na manhã de sexta-feira 11 de março, na capela da Casa do Divino Mestre dos religiosos paulinos, em Ariccia, o Pontífice proferiu palavras de gratidão ao pregador, agradecendo-lhe sobretudo pela sua «paixão». Depois, antes de deixar o instituto, saudou o pessoal da casa e os superiores da Sociedade São Paulo. Em seguida regressou ao Vaticano numa das três carrinhas que acompanharam todos os participantes.

Tendo iniciado no final da tarde de domingo 6, os exercícios dedicados ao tema «As perguntas nuas do Evangelho» concluíram-se com uma meditação mariana que partiu da anunciação, sobretudo da pergunta dirigida pela Virgem ao anjo: «Como acontecerá isso?». O pregador, religioso dos Servos de Maria, recordou aquelas palavras para relançar o fascínio de uma fé inserida no dia a dia, na simplicidade de uma vida tocada pela graça de Deus. No final o padre Ronchi, por indicação do Papa, concedeu aos presentes a bênção com anexa indulgência plenária.