Mais um santo latino-americano: "el cura" Brochero será canonizado

2016-01-22 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – O Bem-aventurado argentino José Brochero será santo: na quinta-feira (21/01), o Papa recebeu em audiência o Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Card. Angelo Amato, S.D.B. No decorrer da audiência, Francisco autorizou o milagre atribuído à intercessão do Bem-aventurado José Gabriel do Rosário Brochero, sacerdote diocesano; nascido em 16 de março de 1840 e morto em 26 de janeiro de 1914.

“El cura”, como é conhecido, nasceu, viveu e morreu na Argentina, mais concretamente em Córdoba, sua terra natal. Desempenhou uma grande obra religiosa e de promoção social como pároco de Villa del Tránsito. Seu acompanhamento paternal junto às pessoas simples e seu compromisso incansável para aproximá-las de Deus fizeram de “el cura” Brochero um modelo para os sacerdotes argentinos. É considera o pároco argentino mais venerado. Ele foi beatificado em 2013 em Córdoba.

Francisco autorizou ainda a Congregação a promulgar os seguintes decretos, entre os quais muitos mártires:

- o milagre atribuído à intercessão do Bem-aventurado Estanislau de Jesus Maria (nome de nascimento João Papczyński), Fundador da Congregação dos Clérigos Marianos da Imaculada Conceição da Bem-aventurada Virgem Maria; nascido em 18 de maio de 1631 e morto em 17 setembro de 1701;

- o milagre atribuído à intercessão do Bem-aventurado José Sánchez del Río, Leigo, Mártir; nascido em 28 de março de 1913 e assassinado em 10 de fevereiro de 1928;

- o milagre atribuído à intercessão do Venerável Servo de Deus Francisco Maria Greco, Sacerdote diocesano, Fundador da Congregação das Pequena Irmãs Operárias dos Sagrados Corações; nascido em 27 de julho de 1857 e morto em 13 de janeiro de 1931;

- o milagre atribuído à intercessão da Venerável Serva de Deus Isabel Sanna, Leiga, Viúva, da Terceira Ordem de São Francisco, Membro da União do Apostolado Católico fundado por São Vicente Pallotti; nascida em 23 de abril de 1788 e morta em 17 de fevereiro de 1857;

- o martírio do Venerável Servo de Deus Engelmar Unzeitig (nome de nascimento: Uberto), Sacerdote professo da Congregação dos Missionários de Mariannhill, nascido em 1° de março de 1911 e assassinado por ódio à fé em 2 de março de 1945;

- o martírio dos Servos de Deus Januário Fueyo Castañón, Sacerdote diocesano, e 3 Companheiros, Leigos, assassinados por ódio à fé em 1936;

- o martírio do Servo de Deus Giusto Takayama Ukon, Leigo; nascido entre 1552 e 1553 e assassinado por ódio à fé em 3 de fevereiro de 1615;

- as virtudes heroicas do Servo de Deus Arsênio de Trigolo (nome de nascimento: José Migliavacca), Sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, Fundador da Congregação das Irmãs de Maria Santíssima Consoladora; nascido em 13 de junho de 1849 e morto em 10 de dezembro de 1909;

- as virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Luisa do Santíssimo Sacramento (nome de nascimento: Maria Velotti), da Terceira Ordem de São  Francisco, Fundadora do Instituto das Irmãs Adoradoras da Santa Cruz; nascida em 16 de novembro de 1826 e morta em 3 de setembro de 1886.

(BF)

(from Vatican Radio)