Faleceu o Cardeal Fortunato Baldelli. Exêquias sábado 22 às 18 horas na Basilica de São Pedro

2012-09-21 Rádio Vaticana

Faleceu ontem, 20 de Setembro, com 77 anos, o Cardeal Fortunato Baldelli, Penitenciário Maior emérito da Santa Sé. Era também membro do Conselho da II Secção da Secretaria de Estado e da Congregação para as Causas dos Santos. Fazia parte do Colégio Cardinalício, que agora passa a ser composto por 205 cardinais, 117 dos quais eleitores e 88 não eleitores.
Num telegrama enviado a Piero Baldelli, irmão do Cardeal, o Papa exprime o seu pesar pela morte do cardeal Fortunato Baldelli, pondo em realce o desinteressado e fiel serviço que prestou à Santa Sé, especialmente nas como Núncio Apostólico em vários países. Em todo o lado – frisa o Papa - suscitou apreciação pelo seu fervoroso zelo apostólico e a fidelidade ao Evangelho. Confiando a sua alma ao Senhor por intercepção da Virgem Santa e de São Francisco de Assis, o Papa dá a sua bênção a todos quantos (familiares e não só) sofrem com a sua morte.)
Nascido em Valfabbrica, Província de Perúgia, na Itália, a 6 de Agosto de 1935, o Cardeal Fortunato Baldelli fazia parte duma família de seis irmãos e uma irmã. Em 1947 entrou para o seminário de Assis. Depois da morte dos pais conseguiu prosseguir a sua formação graças ao apoio dos irmãos e do Bispo da sua Diocese D. Plácido Nicolini. Depois da licenciatura em teologia, pela Universidade Pontifícia Lateranense, foi ordenado sacerdote na catedral de Assis, a 18 de Março de 1961. Depois do cargo de vice-reitor do seminário menor que assumiu depois da sua ordenação sacerdotal prosseguiu os estudos na Pontifícia Academia Eclesiástica de direito, tendo obtido o Doutoramento em Direito Canónico em 1966 tendo sido em seguida colocado como diplomata ao serviço da Santa Sé. No dia 1 de Julho desse mesmo ano assumiu o cargo de secretario da nunciatura de Havana, em Cuba. Em 1970 foi transferido para o Egipto com o cargo de Secretario apostólico da Nunciatura Apostólica.

Em 1975 foi chamado ao Vaticano onde passou a trabalhar na Secretaria de Estado, inicialmente na primeira secção, isto é (dos Negócios gerais) e em seguida na secção das Relações com os Estados, cargo que exerceu até 1979 quando foi nomeado Observador permanente junto do Conselho da Europa, em Estrasburgo. Em Fevereiro de 1983 foi incluído por João Paulo II no Colégio Apostólico, atribuindo-lhe a sede titular de Bevangna com o título de arcebispo nomeando-o delegado apostólico em Angola, assumiu também, em seguida o encargo de delegado apostólico de São Tomé e Príncipe.
Foi ordenado Bispo aos 23 de Abril desse mesmo ano de 1983 na Basílica de São Francisco de Assis. A 20 de Abril de 1991 foi nomeado núncio apostólico da República Dominicana e Porto Rico. Aos 23 de Abril de 1994 foi nomeado núncio apostólico do Peru, e a 19 de Junho, Núncio Apostólico da França.
Durante a sua carreira diplomática recebeu várias reconhecimentos algumas das quais atribuídas pelos países onde estava a trabalhar.
A 2 de Junho de 2009 Bento XVI nomeou-o Penitenciário Mor. As suas exéquias terão lugar sábado 22 de Setembro, na Basílica de São Pedro, às 18 horas, sendo presididas pelo cardeal Ângelo Sodano, que concelebra com os Cardeais e Bispos presentes.