Etiópia: graças à CEI abre 1° corredor humanitário em África

2017-04-21 Rádio Vaticana

Abrir o primeiro corredor humanitário da África, no âmbito do protocolo assinado em Roma aos 12 de janeiro de 2017 – é o objectivo de uma missão operacional conjunta da Caritas Italiana e a Comunidade de Santo Egídio que se está realizando nestes dias em Addis Abeba, Etiópia. O Protocolo de entendimento com o Estado italiano - informa a agência Sir - é financiado com recursos da Conferência Episcopal Italiana. Está prevista, em dois anos, a transferência dos campos etíopes de mais de 500 refugiados, principalmente da Eritreia, Somália e Sudão do Sul.

Operação humanitária para ajudar os mais vulneráveis

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Etiópia, Hirut Zemene, destacou a generosidade desta operação humanitária direccionada para as pessoas mais vulneráveis. Grande satisfação foi também expressa pela Caritas Etiópia e pelo Arcebispo Metropolita de Addis Abeba, o Cardeal Berhaneyesus Souraphiel, presidente da Conferência Episcopal da Etiópia e Eritreia.

Continua empenho da Etiópia no acolhimento dos refugiados

As agências da ONU envolvidas na gestão dos refugiados, o ACNUR e a OIM, ofereceram também a sua colaboração. Apoio completo foi também assegurado pela Arra, a agência estatal que se ocupa dos mais de 850 mil refugiados na Etiópia. A Etiópia confirma ser o País líder, em África, no que se refere ao acolhimento de refugiados. A missão continua nestes dias com um levantamento preliminar nos campos em Tigray, na fronteira com a Eritreia. (BS)

(from Vatican Radio)