Catedral de Lund recorda 1 ano da visita do Papa com símbolo do batismo comum

2017-11-16 Rádio Vaticana

Lund (RV) - Fiéis e curiosos que entrarem na Catedral de Lund, na Suécia, irão se deparar logo na entrada do templo, à esquerda, com uma pia batismal em mármore branco polido, que contrasta com a cor arenito das pedras do antigo templo construído em estilo românico da Lombardia.

De fato, católicos e luteranos suecos, profundamente marcados pela histórica visita do Papa Francisco em 31 de outubro de 2016, quiseram eternizar o evento com um sinal concreto que fosse comum às duas Confissões.

Assim, entre as tantas propostas e ideias surgidas, a escolha recaiu sobre a pia batismal, por representar o Batismo comum em Jesus Cristo.

Ela já havia sido usada naquela oração comum penitencial, que viu lado a lado o Papa Francisco, o então Presidente da Federação Luterana Mundial,  o Bispo Mounib Younan e o Secretário da entidade, Rev. Martin Junge.

Colocada no corredor central por onde passou a procissão, ao seu redor reuniram-se cinco crianças e jovens que levaram cinco velas pequenas até o altar onde eram acendidas outras cinco maiores, enquanto um Coral Ecumênico de Crianças entoava a canção "Give Us Light", alternada com breves leituras dos cinco pontos de comprometimento entre católicos e luteranos em trabalhar em favor da unidade.

Estes compromissos também faziam parte da Declaração Conjunta assinada pelo Papa Francisco e pelo Bispo Mounib Younan: Com coração agradecido; Do conflito à comunhão; O nosso compromisso em prol dum testemunho comum; Um só em Cristo e Apelo aos católicos e luteranos do mundo inteiro.

Mas não foi apenas este símbolo a marcar os passos "Do conflito à comunhão" dados nestes 50 anos de diálogo entre as Igrejas Católica e Luterana. A visita do Papa Francisco também produziu frutos no campo espiritual, como a Oração ecumênica das Vésperas realizada duas vezes ao mês: uma na Catedral luterana de Lund e outra na Igreja católica de St Thomas. (JE)

(from Vatican Radio)