Carta apostólica do Papa Francisco às religiosas e aos religiosos para o início do Ano da vida consagrada- Testemunhas da alegria

2014-11-28 L’Osservatore Romano

«Faço votos por que “desperteis o mundo”, porque a característica da vida consagrada é a profecia». É um forte convite a ser testemunhas credíveis e incisivas na sociedade, a carta apostólica que o Papa Francisco dirigiu a 21 de Novembro às religiosas e aos religiosos, por ocasião da abertura do Ano da vida consagrada, no primeiro domingo de Advento. «Há uma humanidade inteira que espera», escreve o Pontífice pedindo aos consagrados «gestos concretos de hospitalidade» e incentivando a adaptação de obras e de estruturas às novas exigências «da evangelização e da caridade». Um testemunho que exige o selo da alegria: «Somos chamados a experimentar e demonstrar que Deus é capaz de encher o nosso coração e de nos tornar felizes, sem a necessidade de procurar a nossa felicidade noutros lugares».

Texto da carta apostólica