Aos Delegados da "World Conference of Religions for Peace" (18 de outubro de 2017)

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO
AOS DELEGADOS DA "WORLD CONFERENCE OF RELIGIONS FOR PEACE"

Sala Paulo VI
Quarta-feira, 18 de outubro de 2017

[Multimídia]

 

Queridos amigos!

Dou-vos as minhas boas-vindas e agradeço-vos a vossa visita. Estou grato ao Cardeal Tauran pela sua apresentação.

A paz é uma tarefa urgente também no mundo de hoje, no qual muitas populações são dilaceradas por guerras e violências. A paz é ao mesmo tempo dom divino e conquista humana. Por isso, os crentes de todas as religiões são chamados a invocá-la e a interceder por ela; e todos os homens de boa vontade, especialmente quantos desempenham cargos de responsabilidade, são chamados a trabalhar por ela, com o coração, a mente e as mãos, porque a paz se constrói de modo “artesanal”. Nesta obra, paz e justiça são construídas juntas.

Na construção da paz, as religiões, com os seus recursos espirituais e morais, desempenham um papel particular e insubstituível. Elas não podem ter um comportamento neutro e muito menos ambíguo em relação à paz.

Quem pratica a violência ou justifica-a em nome da religião ofende gravemente a Deus, que é paz e fonte de paz, e imprimiu no ser humano um reflexo da sua sabedoria, poder e beleza.

Exprimo estima e gratidão pela obra da Religions for Peace; prestais um serviço precioso tanto para a religião como para a paz, porque as religiões são destinadas pela sua natureza a promover a paz, através da justiça, da fraternidade, do desarmamento e do cuidado da criação.

Entre as religiões serve um esforço comum de colaboração inclusive para promover a ecologia integral. A Bíblia nos ajude nisto repondo-nos sob o olhar do Criador, o qual «contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom» (Gn 1, 31). As religiões dispõem de recursos para fazer progredir em conjunto uma aliança moral que promova o respeito pela dignidade da pessoa humana e o cuidado da criação.

Graças a Deus, temos muitos bons exemplos, em várias partes do mundo, acerca da força da cooperação inter-religiosa para contrastar os conflitos violentos, fazer aumentar o desenvolvimento sustentável, proteger a terra. Continuemos neste caminho! Confiemos na ajuda do Todo-Poderoso e na boa vontade dos crentes e de tantas outras pessoas.

Deus vos abençoe e torne fecundo o vosso compromisso em prol da paz.