Angelus: ser batizado comporta a responsabilidade de seguir Jesus

2016-01-10 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – “Ser batizado comporta a responsabilidade de seguir Jesus”: após batizar 26 crianças na Capela Sistina, o Papa rezou o Angelus com os fiéis e peregrinos reunidos na Praça S. Pedro.

Francisco dedicou toda a alocução que antecede a oração mariana à festa do Batismo do Senhor, que a liturgia celebra este domingo (10/01).

O Evangelho apresenta Jesus, nas águas do Rio Jordão, no centro de uma revelação divina: depois de receber o Batismo, o céu se abriu e desceu sobre Ele o Espírito Santo em forma corporal, como pomba. E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho; eu, hoje, te gerei”. Deste modo, explicou o Papa, Jesus é consagrado e manifestado pelo Pai como o Messias salvador e libertador.

Espírito Santo, artífice principal 

Neste evento, prosseguiu, ocorreu a passagem do Batismo de João Batista, baseado no símbolo da água, ao Batismo de Jesus com o Espírito Santo e com o fogo. De fato, no Batismo cristão, o Espírito Santo é o artífice principal: “É Ele que queima e destrói o pecado original, restituindo ao batizado a beleza da graça divina; é Aquele que nos liberta do domínio das trevas, isto é, do pecado, e nos transfere para o reino da luz, ou seja, do amor, da verdade e da paz. Pensemos a qual dignidade nos eleva o Batismo!”.

Todavia, recordou Francisco, esta realidade de sermos filhos de Deus comporta a responsabilidade de seguir Jesus e reproduzir em nós mesmos os seus traços: mansidão, humildade e ternura. “E isso não é fácil, especialmente se nos circunda tanta intolerância, soberba e dureza. Mas é possível com a força que nos vem do Espírito Santo! O Espírito nos doa a ternura do perdão divino e nos dá a força invencível da misericórdia do Pai.”

Lição de casa

Na festa do Batismo de Jesus, o Papa deu uma “lição de casa” aos fiéis na Praça S. Pedro: que procurem saber qual foi a data do seu Batismo, porque não é uma data qualquer, mas uma data a festejar, "pois é o nosso renascimento como filhos de Deus”.

E concluiu: “Que a Virgem Maria nos ajude a viver com alegria e fervor apostólico o nosso Batismo, acolhendo todos os dias o dom do Espírito Santo, que nos faz filhos de Deus”.

Ao final do Angelus, o Pontífice recordou a celebração da Santa Missa, momentos antes, em que batizou inúmeros bebês, e concedeu uma benção especial a todas as crianças que foram batizadas recentemente e também aos jovens e adultos que receberam ou estão se preparando para receber os Sacramentos da iniciação cristã.

Assista no YouTube

(BF)

(from Vatican Radio)