À uma Delegação da Universidade de Tel Aviv (23 de outubro de 2017)

SAUDAÇÃO DO PAPA FRANCISCO
A UMA DELEGAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE TEL AVIV

Sala dos Papas
Segunda-feira, 23 de outubro de 2017

[Multimídia]

 

Queridos amigos!

Dou-vos as minhas cordiais boas-vindas e agradeço ao Prof. Joseph Klafter, Reitor da Universidade de Tel Aviv, as suas gentis palavras.

Exprimo a todos vós o meu apreço pelo vosso engajamento na formação das novas gerações, que representam o presente e o futuro da sociedade. A atividade educativa, embora muitas vezes seja árdua, permanece uma das tarefas mais importantes e delicadas, porque visa formar a pessoa na sua integridade. Para cumprir esta tarefa fundamental certamente são necessárias experientes habilidades profissionais e técnicas mas também empatia e sensibilidade humana, a fim de estimular um diálogo sincero com os estudantes e favorecer a sua formação, quer como pessoas quer como futuros profissionais nas respetivas áreas de estudo.

Numa palavra, ciência e sabedoria devem caminhar juntas. A sabedoria, entendida em sentido bíblico, permite ir além das realidades empíricas para descobrir os seu significado último. A universidade é chamada a educar para uma cultura sapiencial, capaz de harmonizar a abordagem técnica e científica com a humanista, na convicção de que a busca da verdade e do bem é definitivamente única. Salomão, filho de David, depois de ter subido ao trono, retirou-se em oração no templo de Gabaon e dirigiu-se ao Senhor com estas palavras: «Dai ao vosso servo um coração sábio, capaz de julgar o vosso povo e discernir entre o bem e o mal» (1 Rs 3, 9).

O nosso mundo tem necessidade urgente de desenvolver uma cultura sapiencial. Precisamos de modos adequados para formar líderes capazes de abrir novos caminhos a fim de responder às carências das gerações atuais sem comprometer as futuras (cf. Carta enc. Laudato si’, 53). è importante como nunca satisfazer esta exigência de maneira eficaz, considerando a atual fase de evolução e de desenvolvimento global, marcada por crises económico-sociais e conflitos entre gerações. Estou certo de que a vossa Universidade pode contribuir para criar uma nova liderança, atenta às grandes questões éticas que interpelam as nossas sociedades e à exigência de tutelar e promover os mais vulneráveis entre os nossos irmãos e irmãs. Só servindo um desenvolvimento humano integral a ciência e as disciplinas humanistas podem exprimir a sua plena dignidade.

Agradeço-vos a visita e rezo para que possais sentir sempre sede de sabedoria, a qual é dom divino e nos torna capazes de levar uma vida boa e fecunda. O Senhor abençoe a vós, as vossas famílias e o vosso importante trabalho.