A um grupo de fiéis do Sri Lanka (13 de outubro de 2017)

DISCURSO DO PAPA FRANCISCO
A UM GRUPO DE FIÉIS DO SRI LANKA

Sala do Consistório
Sexta-feira, 13 de outubro de 2017

[Multimídia]

 

Estimados amigos!

É-me grato dar as boas-vindas aos membros da Comissão organizadora da Visita Pastoral ao Sri Lanka, que realizei em janeiro de 2015. Saúdo cada um de vós, juntamente com os vossos cônjuges, que participam nesta peregrinação. Assim como vós me destes as boas-vindas à vossa terra e com tanto esmero organizastes a minha Visita, inclusive em colaboração com a Conferência dos Bispos católicos do Sri Lanka, agora também eu vos ofereço as minhas calorosas boas-vindas; e, não obstante eu deseje que os nossos visitantes se sintam em casa, não posso retribuir com quarenta elefantes, como aqueles que me saudaram ao longo do caminho entre o aeroporto e a cidade de Colombo!

A possibilidade de visitar o vosso país foi uma graça especial para mim, no momento em que, depois de anos de conflito e de sofrimento, a nação lutava pela reconciliação e pela cicatrização das suas feridas. Comovi-me profundamente com o elevado número dos vossos concidadãos, de diferentes religiões e culturas, que vieram para me saudar no aeroporto e ao longo da estrada que leva para Colombo. Fiquei impressionado também com a maravilhosa e emocionante celebração da canonização de São José Vaz, o grande missionário da Pérola do Oceano Índico, que foi certamente o momento mais elevado do período que transcorri no meio de vós, assim como com a numerosa multidão que se congregou ao redor do Santuário de Nossa Senhora de Madhu, símbolo de salvaguarda e de reconciliação no Sri Lanka.

Reconsiderando com gratidão a minha Visita, agradeço-vos de maneira especial todo o vosso trabalho assíduo, muitas vezes escondido, que custou tanto tempo e tanta energia, para depois se tornar tão frutuosa. Estou grato também às vossas famílias, que fizeram muitos sacrifícios e vos encorajaram na vossa labuta. A vossa presença aqui hoje trouxe à nossa casa um pouco daquela flagrante atmosfera do Sri Lanka, e desta forma fez-nos recordar as copiosas graças divinas que, juntos, pudemos experimentar no vosso país.

Enquanto confio a população do Sri Lanka e os seus governantes à intercessão de Nossa Senhora de Madhu, invoco de coração a Bênção de Deus sobre cada um de vós, sobre as vossas famílias e sobre todos aqueles que colaboraram convosco na preparação da Visita, como penhor de paz e de fortaleza no Senhor.

Muito obrigado!